Mais chances para a mulher rural

No assentamento Villa Angélica, situado na cidade de Lambaré, uma das regiões mais carentes da Grande Assunção, a LBV do Paraguai aplica o programa Fortalecendo Vidas

No assentamento Villa Angélica, situado na cidade de Lambaré, uma das regiões mais carentes da Grande Assunção, a LBV do Paraguai aplica o programa Fortalecendo Vidas, disponibilizando cursos de artesanato como forma de colaborar para a geração de renda. No país, 45% das mulheres com mais de 15 anos estão fora do mercado de trabalho.

Rosa Chavez é uma das beneficiadas pelas ações da Legião da Boa Vontade. Mãe solteira de quatro crianças, ela passou por muitos obstáculos até entrar em contato com a Instituição. “Minha vida antes era difícil, muito difícil. Antes, trabalhava juntando pedaços de papelão para vender e, com o que ganhava, apenas dava de comer a meus filhos. Saía de madrugada para fazer esse trabalho. Era sofrido. Havia dias em que não tinha nada para comer, não podia levar meus filhos ao médico, não possuía dinheiro para o ônibus ou remédios”, conta. 

Raquel Diaz

No entanto, com o apoio da LBV, começou a comercializar os artigos artesanais que aprendeu a confeccionar no programa e conquistou uma profissão a partir desse aprendizado. “O curso de crochê foi o primeiro que fiz; depois, o de pintura em tela e o de bordar sapatilhas. Também descobri como usar material reciclável para fazer bolsas e porta-papel. (…) Vendo esses produtos, e, inclusive, alguns deles foram vendidos para a Espanha, de tão lindos que são”, ressalta.

Agora, além de conseguir dar aos filhos aquilo de que eles precisam, Rosa passa mais tempo com a família.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas